segunda-feira, 15 de julho de 2013

QUEBRA-CABEÇA



Por Saulo Henrique Souza Silva








Tanto faz, seja em dias de frio ou de calor intenso,
Quando a forte sensibilidade emerge a flor da pele
São esses os dias da mais incompreensível solidão!
O que nos resta é mergulhar   nesse quebra-cabeça,
E tentar desconhecer as causas de toda a estupidez,
Talvez seja a melhor maneira para fugir da indecisão.
Mas, as dúvidas parecem encerrar as possíveis saídas,
Permanecendo esse aprendizado deveras insensível
Que a vida, crudelíssima, oferece com golpes de bastão.
Pois, as lições renitentes sopram como forte ventania,
Definindo o rumo do caminho que espera ser refeito,
Ao menos, que elas sejam o ocaso do infortúnio malsão!


Nenhum comentário: