terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

RECORDAÇÃO







Naquele dia de fortíssima ventania
E nuvens que vaticinavam tempestade
Recordei ter um dia estado junto a você.
Veio-me à mente o nosso sorriso sem graça,
A mesma melancolia por nós compartilhada,
Regada por vinho ruim e sempre na mesma taça!
Lembrei daquele constante querer não querendo,
Da vida que se vivia para saber o que é o viver...
Foi assim, sem nada entender, que recordei você.

(Por, Saulo Henrique Souza Silva)

Nenhum comentário: