segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

DO ESPAÇO DO MUNDO AO TEMPO DOS HOMENS: a filosofia da história como Teodiceia em Agostinho

Abóbada da Cappella Sistina realizada pelo pintor renascentista italiano Michelangelo Buonarroti  entre os anos de 1508 e 1512, tal afresco consiste em uma representação do Juízo Final inspirada na narrativa bíblica.


Do espaço do mundo ao tempo dos homens: a filosofia da história como Teodiceia em Agostinho (De l’espace du monde au temps des hommes. La philosophie de l’histoire comme théodicée chez Augustin), escrito pela professora da Université de Provence Isabelle Koch e traduzido por Saulo Henrique Souza Silva, foi originalmente apresentado durante o V Colóquio Nacional de Filosofia da História ocorrido na Universidade Federal da Bahia e publicado no livro História e civilização (Genildo F. da Silva (Org.) EDUFBA, 2011). No texto, a autora tem como objetivo analisar o lugar da história na filosofia de Santo Agostinho partindo da reflexão dos maniqueus sobre a geografia da sombra e da luz. A partir dessa perspectiva, Koch demonstra como o pensador da patrística levou a cabo a ressolução do problema inicialmente proposto pelos maniqueus, a saber: De onde vem o mal (unde malum)? A solução para este problema conduz a investigação por diversas obras de Agostinho e culmina na defesa de uma filosofia da história  que tenta responder o problema do unde malum? através da relação entre a lógica do espaço e a lógica do tempo na filosofia agostiniana.



 O texto pode ser baixado através do seguinte link:

 http://www.megaupload.com/?d=Q37Q4E0M



Nenhum comentário: