quinta-feira, 24 de novembro de 2011

DEGUSTANDO-TE




Vinho em taças cristalinas,

Queijos espetados em palitos,

E um corpo feminino lânguido.



Um brinde,

Um queijo,

Um beijo.



Em razão dos goles as vozes se alteram,

Os queijos vão sumindo da bandeja,

E o corpo em volúpia estende-se na cama.



Nem vinho, nem queijo.

Agora só se degusta o corpo,

Um degustando o outro!


(Por Saulo henrique Souza Silva)

Nenhum comentário: