quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Mundanidade




O mundo lá fora me chama...!
Soletra as sílabas com tanta sedução,
Pronuncia vagarosamente meu nome
Que não resisto à tamanha tentação.

O mundo lá fora tem tantos sabores
Os quais persuadem meu desejoso coração
Com delícias tão variadas e irresistíveis,
Que é impossível suportar tamanha atração.

E sem pensar, perco-me então
Em seus prazeres insaciáveis,
Entrego-me plenamente em suas mãos.

E em tais momentos apenas me move a paixão,
Prodígio da imperiosa mundanidade
De cuja prisão não desejo libertação!

(Por,  Saulo Henrique Souza Silva)

Nenhum comentário: